"China esplêndida" em Shenzhen (China)

Situada no delta do rio das Pérolas, no sul da China (região de Guangdong), a cidade de Shenzhen foi a pioneira do "socialismo com características chinesas". Foi aqui que, em 1980, se iniciou a reforma económica que levou a China a potência mundial. Shenzhen era uma vila de pescadores, com cerca de 70 000 habitantes, cercada de campos de arroz, quando foi escolhida por Deng Xiaoping para ser a primeira zona económica especial da China, permitindo a iniciativa privada. Na época tinha a seu favor a proximidade de Hong Kong, grande centro comercial, industrial e financeiro, então ainda sob o controle britânico.
Em menos de 30 anos Shenzhen tornou-se uma cidade com cerca de 8 milhões de habitantes! A maior parte das industrias de Hong Kong foram transferidas para aqui, tendo como motivo principal o baixo custo da mão de obra. Presentemente Shenzhen assume-se como um pólo de alta tecnologia, com fábricas de computadores, materiais para telecomunicações, componentes electrónicas e empresas de biotecnologia. Shenzhen é pois uma das mais jovens cidades da China e um modelo para a politica de reforma e abertura.
Nem tudo aqui é comércio, indústria ou finanças. Em Shenzhen encontram-se quatro grandes parques temáticos que merecem ser visitados na sua totalidade, para bem os ver e fruir contem com mais de um dia de visita.
Destes quatro parques (China Esplêndida - mostra em miniatura dos monumentos e paisagens mais famosos da China; Abertura ao Mundo - mostra idêntica à anterior, mas dedicada às maravilhas de todo o mundo; Aldeias de Folclore - onde se reúnem 55 minorias étnicas da China que aqui mostram a sua cultura e tradições; e o Reino Feliz - espécie de Disneyland, onde se destaca a montanha russa gigantesca), apenas vou mostrar o China Esplêndida . Reparem na perfeição das reproduções e dos pormenores das mesmas e em alguns comentários às fotos.



"China esplêndida" em Shenzhen (China)

Igreja de Todos os Santos (Colégio dos Jesuitas) - Ponta Delgada (Açores)

A Igreja de Todos-os-Santos, do antigo Colégio dos Jesuítas, é obra dos séculos XVI-XVII. Foi mandado erguer pelos Jesuítas em 1592, sendo ampliado em 1657.
Quando o Marquês de Pombal ordenou a expulsão dos Jesuítas de Portugal, o Colégio foi abandonado, ficando à guarda do Estado, sendo, durante muito tempo, sujeito a actos de vandalismo e profanação.
Em 1834 foi vendido em hasta pública a Nicolau Maria Raposo do Amaral que, conjuntamente com os seus descendentes, soube estimar e defender este importante património.
Em 1972 a Igreja foi oferecida à Câmara Municipal de Ponta Delgada que, em 1977, a cedeu ao Governo Regional dos Açores e este, em 1979, a cedeu ao Museu Carlos Machado que após o restauro lá instalou (Maio de 2006) o seu Núcleo de Arte Sacra (aqui está exposta uma valiosa colecção de obras, que também foram sujeitas a intervenções de restauro e conservação, provenientes do próprio património da Igreja e outras de conventos já extintos, revelando todas um pouco da nossa História).
A Igreja é de uma beleza excepcional, destacando-se a magnifica talha em que se utilizaram madeiras de teixo, cedro, bucho, faia, vinhático e sucupira. A ornamentação do altar-mor, do arco triunfal e dos retábulos laterais são um eloquente testemunho da liberdade decorativa do Barroco. Coexiste ali uma variedade enorme de elementos decorativos, de elevado requinte artístico, destacando-se motivos vegetalistas e zoomórficos, colunas salomónicas, torneados e concheados. De referir que no altar-mor podem ver-se cerca de trinta anjos em diferentes poses!
A quase totalidade da talha não está folheada a ouro, como é "habitual" nas igrejas (segundo me informaram os Jesuítas "não tiveram tempo" para o fazer), mas tal facto mais realça a beleza da talha. Também o exterior (frontaria) é uma obra magnifica em talha... mas de pedra!
De referir, por fim, que anexo à Igreja existe um edifício onde se encontra, entre os muitos livros ali guardados, a livraria e espólio de Teófilo Braga, a livraria de Antero Quental, os fundos de José, Ernesto e Eugénio do Canto, para além de outras importantes colecções de livros (destaque-se um conjunto de edições de Os Lusíadas).
Igreja de Todos os Santos - Ponta Delgada (Açores)

Templo Hindu em Hospet - Karnataka (Índia)

Gostaria de escrever algo acerca do templo que mostro a seguir... mas nada sei. O templo é lindo, colorido e com figuras muito perfeitas. As figuras humanas maiores têm um tamanho próximo do natural. Este templo fica em Hospet, cidade do interior do estado de Karnataka (mas como este ou ainda mais bonitos e maiores, há dezenas por toda a Índia). Saindo de Goa, de comboio, a viagem até Hospet dura umas 12 horas.

Templo em Hospet - Karnataka (India)