Festa dos Tabuleiros - Tomar

De quatro em quatro anos, no inicio de Julho, realiza-se em Tomar a Festa dos Tabuleiros que tem a sua origem no culto ao Divino Espírito Santo. Estas festas realizam-se desde o séc. XIV e, com algumas alterações, mantêm-se até aos nossos dias (houve tempos em que se realizou de três em três anos e alturas em que foram de dois em dois...).
Para além das inúmeras festividades, o que mais atrai os visitantes é ver o cortejo dos tabuleiros. São centenas de raparigas transportando cada uma seu tabuleiro (normalmente são 40 tabuleiros por cada uma das 17 freguesias de Tomar, resultando portanto num total de 680). Cada tabuleiro é composto por um cesto de vime, envolto num pano branco bordado, nele são aplicadas 5 ou 6 canas onde estão espetados 30 pães de formato especial com 400 gramas de peso (até há alguns anos atrás o peso de cada pão era de 500 gramas), resultando para o tabuleiro um peso na ordem dos 15... 17 quilos. O tabuleiro deve ter a altura da rapariga que o transporta (que de inicio deveria ser solteira e virgem...).
As fotos que mostro são das duas últimas Festas dos Tabuleiros - 2007 e 2011 - estão misturadas, mas devidamente assinaladas (as de 2007 têm a data inscrita). Se gostaram, esperem... em 2015 há mais!

Tomar

Os Lipizzaners da África do Sul

A raça Lipizzaner surge por volta de 1562 quando o arquiduque Maximiliano começou a criar cavalos de origem espanhola em Lipica, uma aldeia na actual Eslovénia. Foi a necessidade de ter cavalos "militares" com força, lealdade e coragem que o levou a importar cavalos árabes, espanhóis e italianos (há quem diga que no "lote" também havia cavalos Lusitanos), a cruzá-los e a obter assim a que é hoje a famosa raça Lipizzaner.
A história desta raça está ligada à Escola Espanhola de Equitação de Viena, uma das mais antigas e conceituadas escolas de equitação do mundo, onde estes cavalos também são exibidos.
Em 1944, e aqui começa a história dos Lapizzaners da África do Sul, o conde Jankovich-Besan trouxe para Kyalami (sim, muito perto do conhecido circuito automóvel) alguns cavalos Lipizzaners seleccionados, que assim "fugiram" à guerra, dando-se origem à sua criação por estas paragens.
A escola de equitação surgiu aqui nos anos 60, tornando-se a única, fora de Viena, a mostrar exibições com estes cavalos.
Gostava de comentar as exibições dos cavalos (e amazonas... não sei porquê, mas todos os cavalos que vi foram montados/comandados por mulheres!) mas não sei!... fiquem com as fotos.

Os Lipizzaners da África do Sul