Umas horas em Bari e Matera (Itália)

A razão da minha paragem por estas bandas foi visitar os Sassi (pedras) di Matera, as casas/cavernas escavadas na rocha pelos homens. A paisagem rochosa onde se insere forma um profundo canyon e a composição calcária-arenítica sedimentar das rochas faz com que elas sejam facilmente modeladas, o que facilitou a escavação/construção de casas, cisternas e canais nesta cidade única no mundo. Estas "casas", que já existem há cerca de nove mil anos, foram habitadas em permanência até cerca de 1954, ano em que se iniciou a sua desocupação por as mesmas não oferecerem condições de habitabilidade, já que não dispunham de sistema de esgotos e a vala que corria entre elas era utilizada para o lixo e excrementos, o que originava um alto índice de mortalidade. A desocupação só se completou em 1960, altura a partir da qual todos os que aqui viviam passaram a habitar complexos habitacionais construídos para o efeito.
Matera foi classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade em 1993, tendo servido, em 2004, de cenário do filme A Paixão de Cristo de Mel Gibson.

Matera