A ilha do Fogo (Cabo Verde)

A ilha do Fogo (Djarfogo em criolo) é uma das dez ilhas que constituem o arquipélago de Cabo Verde. Descoberta em 1460 por António da Nola e Diogo Gomes, começou por se chamar ilha de São Filipe, tomando mais tarde o nome de ilha do Fogo "em honra" ao seu vulcão. A ilha, com formato circular, tem 473 quilómetros quadrados, cerca de 37 mil habitantes e nela está localizado o ponto mais alto de Cabo Verde - o Pico do Fogo (2829 metros!). Historicamente o seu vulcão tem estado activo, registando-se a sua última erupção em 1995.
Visitar esta ilha e subir ao cimo do seu pico era um sonho que me acompanhava há já muitos anos... finalmente aconteceu! 
Ilha do Fogo

São Petersburgo - 6 visitas monumentais!...

Visitar São Petersburgo é simplesmente maravilhoso!
Se andar pelas ruas e canais nos "enche os olhos", visitar as suas igrejas, catedrais, palácios, jardins, museus, ... deixa-nos em êxtase!
Pena é que o tempo de que dispunha não chegasse para mais. Mesmo assim aqui fica o registo fotográfico das seis visitas que fiz:
- Catedral de São Pedro e São Paulo na ilha Zayachy
- Igreja do Sangue Derramado
- Hermitage (museu)
- Peterof
- Palácio de Catarina
- Catedral de Santo Isaac

São Petersburgo - 6 visitas monumentais!...

O "Samiguel" de Cabaços (Ponte de Lima)

No concelho de Ponte de Lima, a cerca de 12 km da sua sede, situa-se a freguesia de Cabaços, onde anualmente se realiza, no inicio de Setembro (penso que no 2º domingo de Setembro), as festas em honra de São Miguel e a bênção dos frutos novos
Estas festas, conhecidas como do Samiguel de Cabaços, têm várias "componentes" de que se destaca as ofertas (produtos agrícolas) feitas pelos agricultores que depois de abençoadas são leiloadas a favor da igreja paroquial, a desfolhada aberta a toda a gente - locais e visitantes - e o encontro de acordeonistas.
Mas o mais espectacular, pelo menos para mim, são os painéis mostrados dentro da igreja paroquial. Muito antes destas festas os painéis começam a ser confeccionados: põem-se os grãos de molho (para ficarem moles), é-lhes espetado um palito, deixam-se secar e com eles são feitos os painéis que mostro. Ultimamente alguns dos painéis já não são feitos com os palitos... mas recorrendo a cola para os fixar... não será tão trabalhoso... mas o resultado é idêntico...

Cabaços

Pelas avenidas e canais de São Petersburgo (Rússia)

A cidade de São Petersburgo situa-se na foz do rio Neva, no mar Báltico, à entrada do golfo da Finlândia. Fundada em 1703 por Pedro, o Grande (czar da Rússia entre 1682 e 1725), a cidade foi construída para ser a capital do Império Russo, o que aconteceu por duas vezes: primeiro entre 1713 e 1728 e depois entre 1732 e 1918. Também o seu nome sofreu alterações: chamou-se Petrogrado entre 1914 e 1924 e Leninegrado entre 1924 e 1991. Com os seus 5 milhões de habitantes, é actualmente a segunda maior cidade russa e um dos maiores portos russos. 
São Petersburgo é um dos maiores centros culturais da Europa sendo o centro da cidade e muitos dos seus monumentos património mundial da UNESCO.
Passear pelas suas avenidas e canais é uma experiência inolvidável!... Este post pretende mostrar um pouco do que foi essa experiência, deixando para um outro post algumas das suas atracções de que tentarei mostrar uma pequena parte - para mostrar tudo não chegaria um blogue só dedicado a São Petersburgo!

Pelas avenidas e canais de São Petersburgo

Palau de la Música Catalana (Barcelona)

O Palau de la Música Catalana (em português Palácio da Música Catalã) é um extraordinário auditório construído entre 1905 e 1908 em Barcelona. Foi projectado pelo arquitecto Lluís Domènech i Montaner e desde 1997 que foi declarado Património Mundial da UNESCO. A iniciativa da sua construção ficou a dever-se ao Orfeó Català (Orfeão Catalão), sociedade coral fundada em 1891, que cobriu grande parte do custo com a emissão de seis mil obrigações de cem pesetas cada!
Neste auditório, de grande beleza e possuidor de uma acústica excepcional, actuaram a maior parte dos grandes nomes da música mundial, desde as grandes orquestras clássicas e de jazz, maestros, pianistas (entre elas Maria João Pires), cantores,... 

Palau de la Música Catalana (Barcelona)

Mosteiro de Lorvão (Penacova)

Localizado na região centro de Portugal, no concelho de Penacova, o Mosteiro de Santa Maria de Lorvão, ou simplesmente Mosteiro de Lorvão, é um dos mais antigos mosteiros da Europa, já que a sua fundação terá ocorrido em meados do séc. VI, embora haja estudos que apontam para o ano de 878, data da reconquista cristã de Coimbra. Inicialmente o mosteiro era um mosteiro masculino, destacando-se como importante centro de produção de manuscritos iluminados. Em meados do séc. XI o mosteiro adoptou a regra Beneditina, sendo dedicado a São Mamede. Em 1206 o mosteiro foi reformado por D. Teresa (filha de D. Sancho I) e nessa altura passou a ser um mosteiro feminino da Ordem de Cister.
Depois da extinção das Ordens Religiosas em Portugal, no séc. XIX, o mosteiro foi "convertido" em Hospital Psiquiátrico que veio a ser encerrado em 2012.