Jardim do Paço Episcopal - Castelo Branco

Classificado desde 1910 como Monumento Nacional, foi no séc. XVIII, por iniciativa de D. João de Mendonça (1711 - 1736), Bispo da Guarda, sob evocação de S. João Batista, ciado em Castelo Branco um jardim anexo ao então paço (era aqui a residência de inverno do Bispo da Guarda). Esta obra, que hoje é conhecida como Jardim do Paço Episcopal (ou de S. João Baptista), foi em 1782 completada por D. Vicente Ferrer da Rocha, 2º Bispo de Castelo Branco.
Este jardim, cuja visita se recomenda vivamente, revela-se como um dos mais originais exemplares do barroco em Portugal com destaque para a estatuária de granito.
O jardim, que se desenvolve em vários níveis, tem forma rectangular, cinco lagos, onde estão montados jogos de água, balcões, escadarias e varandas com guardas de ferro e balaústres de cantaria...
Em três distintos escadórios encontramos a Escadaria dos Reis (aqui estão reprentados todos os reis de Portugal até D. José I, sendo de destacar que quer os Filipes, quer o Cardeal D. Henrique, pelas suas simpatias castelhanas, foram esculpidos em menores dimensões!), a Escadaria dos Apóstolos e a Escadaria dos Doutores da Igreja. Por entre os canteiros de buxo, muito bem delineados e tratados, erguem-se outras simbólicas estátuas de que se destacam as Virtudes Teologais (Fé, Esperança e Caridade), as Virtudes Cardinais (Fortaleza, Justiça, Prudência e Temperança), os Signos de Zodíaco, as Estações do Ano, as Partes do Mundo, os Novíssimos do Homem (Morte, Juízo, Inferno e Paraíso) e outras alegorias.
Impossível mostrar tudo, só estátuas, não as contei nem encontrei indicação do seu número exacto (algumas terão mesmo sido em tempos furtadas!...), serão mais de 200!... e por muito bem que se fotografe, o que não é o caso, "ao vivo" é outra coisa! Visitem!
Nota: embora a maior parte das fotos seja muito recente, mostro algumas com mais de 4 anos, daí que os "fundos" das mesmas sejam por vezes diferentes.

Jardim do Paço Episcopal - Castelo Branco

1 comentário:

glória disse...

Um jardim encantador! Como é que consegue, além de tirar fotos tão maravilhosas, saber todas as coisas sobre os lugares que fotografa?!
Lindo de ver, e lindo de ler.