Umas horas em Bari e Matera (Itália)

A razão da minha paragem por estas bandas foi visitar os Sassi (pedras) di Matera, as casas/cavernas escavadas na rocha pelos homens. A paisagem rochosa onde se insere forma um profundo canyon e a composição calcária-arenítica sedimentar das rochas faz com que elas sejam facilmente modeladas, o que facilitou a escavação/construção de casas, cisternas e canais nesta cidade única no mundo. Estas "casas", que já existem há cerca de nove mil anos, foram habitadas em permanência até cerca de 1954, ano em que se iniciou a sua desocupação por as mesmas não oferecerem condições de habitabilidade, já que não dispunham de sistema de esgotos e a vala que corria entre elas era utilizada para o lixo e excrementos, o que originava um alto índice de mortalidade. A desocupação só se completou em 1960, altura a partir da qual todos os que aqui viviam passaram a habitar complexos habitacionais construídos para o efeito.
Matera foi classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade em 1993, tendo servido, em 2004, de cenário do filme A Paixão de Cristo de Mel Gibson.

Matera

2 comentários:

ALCINO NEVES disse...

Os meus parabéns, pela informção de
( BERÇO ), sobre Matera.
Aquele abraço.
Alcino Neves.

glória disse...

Olá Taborda,
As quatro primeiras fotos de Bari são muito bonitas! As vistas de Matera também!
Fascinante as habitações escavadas nas rochas! Como devia ser estranha a vida naqueles buracos de pedra... E como é interessante saber que até há relativamente pouco tempo, ainda eram habitadas! Imagino como deveria ser difícil a vida das pessoas naquelas habitações sem nenhum conforto, sem nenhumas condições de higiene... Os animais dentro de casa contribuíam para o seu aquecimento, mas deviam também contribuir para a sua sujidade e mau cheiro! Que bom que todas aquelas pessoas agora já têm as suas casas normais!
E que bom que se preservou aquele património incrível para as gerações vindouras. Cerca de nove mil anos! Tanto tempo!
Beijinhos,
Glória