Festa dos Tabuleiros - Tomar

De quatro em quatro anos, no inicio de Julho, realiza-se em Tomar a Festa dos Tabuleiros que tem a sua origem no culto ao Divino Espírito Santo. Estas festas realizam-se desde o séc. XIV e, com algumas alterações, mantêm-se até aos nossos dias (houve tempos em que se realizou de três em três anos e alturas em que foram de dois em dois...).
Para além das inúmeras festividades, o que mais atrai os visitantes é ver o cortejo dos tabuleiros. São centenas de raparigas transportando cada uma seu tabuleiro (normalmente são 40 tabuleiros por cada uma das 17 freguesias de Tomar, resultando portanto num total de 680). Cada tabuleiro é composto por um cesto de vime, envolto num pano branco bordado, nele são aplicadas 5 ou 6 canas onde estão espetados 30 pães de formato especial com 400 gramas de peso (até há alguns anos atrás o peso de cada pão era de 500 gramas), resultando para o tabuleiro um peso na ordem dos 15... 17 quilos. O tabuleiro deve ter a altura da rapariga que o transporta (que de inicio deveria ser solteira e virgem...).
As fotos que mostro são das duas últimas Festas dos Tabuleiros - 2007 e 2011 - estão misturadas, mas devidamente assinaladas (as de 2007 têm a data inscrita). Se gostaram, esperem... em 2015 há mais!

Tomar

1 comentário:

glória disse...

Olá Taborda,
Sabe que quando vi na televisão uma noticia sobre a Festa dos Tabuleiros, lembrei-me logo de si e de que poderia fazer uma das suas reportagens sobre ela? E fez mesmo! Que bom!
É tudo tão bonito! As fores de papel são realmente tão bonitas que parecem verdadeiras! Os tabuleiros são pesadíssimos,devem custar um bocado a carregar, mas vale bem a pena, são muito lindos, muito alegres, muito coloridos! As ruas, cada uma com a sua cor e com a sua flor, aquela rua dos cachos de uva está muito bonita, as varandas, os estabelecimentos... tudo cheio de beleza e de vida!
Claro, tinham que estar presentes milhares de pessoas, nem é para admirar! E todo o tempo, trabalho e dedicação que devem ser precisos para pôr em funcionamento perfeito, uma festa deste género?! Impressionante...
Que bom que estas tradições tão bonitas não se perdem, e que as pessoas continuam empenhadas em preservá-las. É muito, muito lindo! E que bom também que o Taborda foi até lá, para mostrar depois como tudo foi bonito! Obrigada.
Beijinhos,
Glória