Campos de concentração de Auschwitz e Birkenau (Polónia)

Auschwitz-Birkenau é o símbolo do Holocausto! São campos de concentração no sul da Polónia (a cerca de 60 quilómetros de Cracóvia) cuja construção se iniciou em 1940. Nesta área houve três campos de concentração principais (Auschwitz "propriamente dito", que ficou conhecido como Auschwitz I, Birkenau ou Auschwitz II e Monowitz ou Auschwitz III) e 39 campos auxiliares! (Auschwitz e Birkenau, são versões em língua alemã para os nomes polacos de Oświęcim e Brzezinka).

Para ver a localização no mapa Google "clicar" em Auschwitz ou em Birkenau.

Auschwitz I era o centro administrativo. A partir do "aproveitamento" de instalações militares polacas, este campo foi aberto a 20 de Maio de 1940 com a chegada de 728 políticos polacos. Este campo abrigava entre 13 e 16 mil prisioneiros (em 1942 chegou a ter 20 mil!). Começaram por ser membros da resistência e intelectuais polacos, prisioneiros de guerra soviéticos, mas rapidamente começaram a chegar judeus, prisioneiros comuns alemães, elementos anti-sociais e homossexuais. Neste campo terão morrido perto de 70 mil intelectuais polacos e prisioneiros de guerra soviéticos.

Auschwitz II (Birkenau) é o campo de concentração que aparece nos filmes e que a maior parte das pessoas conhece como Auschwitz. Ali foram aprisionados centenas e centenas de milhares de judeus, estimando-se terem ali sido executados mais de um milhão de judeus e ciganos (as estastísticas ainda estão em discussão...). Localizado a cerca de 3 quilómetros de Auschwitz I a sua construção foi iniciada em 1941 como parte da Solução final (Endlösung der Judenfrage). Com 2,5 km de comprimento e 2 km de largura chegou a albergar cem mil prisioneiros! O campo estava dividido em secções e estas em campos. Todas estas divisões estavam cercadas de arame farpado e cercas electificadas. O objectivo do campo não era manter prisioneiros como força de trabalho (como acontecia em Auschwitz I e III), mas sim exterminá-los. Para tal o campo estava equipado com crematórios e câmaras de gás.

Auschwitz III (Monowitz) e os outros campos auxiliares estavam relacionados com a indústria alemã nas áreas militares e metalúrgica. Monowitz estava associado à empresa I G Farben que produzia combustíveis líquidos e borracha sintética.

Desde 2002 que Birkenau é considerado Património da Humanidade pela UNESCO.
Auschwitz e Birkenau (Polónia)

NOTA: Já após a publicação deste post chegou-me às mãos um artigo intitulado Auschwitz: Os factos e a lenda que gostaria que lessem.
A mim pôs-me a pensar...

2 comentários:

glória disse...

Olá Taborda,
Pois a mim, não me pôs nada a pensar. Parece-me uma tentativa patética de branquear e disfarçar as coisas abomináveis que aconteceram em Auschwitz. É um facto que existem pessoas más, loucas, assassinos sanguinários... O que nunca hei-de perceber, é como é que tantas pessoas foram capazes de embarcar no mesmo pesadelo psicopata de Hitler! Porque os crimes hediondos que ele praticou, não os praticou sozinho!
As fotos bem mostram o horror que se vivia ali! São fotos tristes, de um lugar cheio de tristeza, mas muito importantes, porque ajudam a testemunhar e a manter viva a lembrança de um momento infernal da história da humanidade.
Beijinhos

Ajax disse...

Mas, Glória, é exatamente por conhecer esse seu discurso, repetido à exaustão, que o texto indicado, por nos apresentar outra visão dos fatos, nos faz pensar. Você não acha que é importante pensar e conhecer a versão dos perdedores da guerra? Ou você ainda se acha a dona da verdade?