Passeio até Piódão (Arganil)

Pouco passaria das 8 horas da manhã quando se iniciou a viagem de um dia a Piódão. O tempo estava quente e seco! Pelo caminho duas paragens: a primeira no miradouro Varandas de Avô (daqui se vê a bonita vila de Avô, banhada pelo Rio Alva e pela ribeira de Pomares que aqui desagua; a Vila de Avô é considerada como uma das mais bonitas Vilas de Portugal... mas a visita ficará para outra altura, para já só as vistas do miradouro!) e a segunda, também a correr, no Santuário de Nossa Senhora das Preces (localizado no lugar de Vale de Maceira, Aldeia das Dez, Oliveira do Hospital, encontramos entre os 650m e os 750m de altitude uma imponente e verdejante arborização constituída por variadas espécies exóticas e algumas árvores da região e um conjunto de lagos em granito; no cimo a capela "principal", o coreto, o lago do repuxo, o chafariz monumental, a gruta do Presépio, mais de uma dezenas de pequenas capelas, a maior parte delas relacionadas com a Paixão de Cristo, um albergue para os peregrinos...).
A viagem (com as paragens e com as curvas, subidas, descidas, contra curvas...) torna-se longa... Piódão foi alcançado já ao início da tarde...
Que dizer acerca de Piódão?
A aldeia situa-se na encosta da Serra do Açor, terá cerca de 200 moradores permanentes e os seus habitantes dedicam-se principalmente à agricultura, criação de gado e apicultura. É uma das aldeias históricas de Portugal e está classificada como Imóvel de Interesse Público.
Toda construída em xisto (há algumas excepções mas que a pouco e pouco serão modificadas), forma uma mancha uniforme interrompida pelo azul forte das janelas e das portas de algumas das casas (conta-se que o uso desta cor "dissonante" se deve ao facto ser esta a cor da tinta disponível na única loja da aldeia e, dado o seu isolamento, não ser fácil as pessoas deslocarem-se a outro local). Piódão surge na curva da estrada, como um pequeno presépio que se desenvolve na montanha a partir do vale.
Face à sua localização, escondida no fundo da serra, e à dificuldade de acesso, Piodão foi, em tempos que já lá vão, abrigo ideal para foragidos da Justiça, pensando-se que aqui se terá escondido um dos assassinos de D. Inês de Castro.

NOTA: a maioria das fotos que mostro são muito recentes, havendo no entanto algumas com cerca de 4 anos (é fácil distingui-las: nas mais recentes o verde da serra predomina e as cores da igreja são mais vivas; as mais antigas foram tiradas quando por lá ocorreu um violento incêndio florestal...)

Um passeio até Piodão (Arganil)

2 comentários:

glória disse...

Muito bonita a vista do miradouro! E a Capela de Nossa Srª das preces com a sua talha dourada, também linda.
Piódão parece uma aldeia simpática. Aquelas ruas cheias de casas de xisto, é que me parecem assim um pouco tristes. Muito cinzentas. Eu tenho a paixão das cores, o que se há-de fazer? Mas, pronto, salva-se o tal azul!
As suas fotos estão muito boas.

Maria disse...

Aldeia lindissima,unica,no percurso para o Porto almoçamos em coja, no restaurante Lagar, sitio muito bonito, o bacalhau era uma maravilha!!!